maio 4, 2017

Posted by in Noticias | 0 Comments

Neto Baiano faz brilhar sua estrela, e CRB vence o CSA no 1º jogo das finais

Neto Baiano faz brilhar sua estrela, e CRB vence o CSA no 1º jogo das finais

Neto gol CRB vence

Camisa 9 marca pela terceira vez em decisões contra o Azulão. Galo tem a vantagem do empate na finalíssima do Campeonato Alagoano, marcada para o próximo domingo

Neto Baiano pouco tocou na bola no primeiro jogo da decisão. Homem de referência na área, ficou esperando uma chance. Ela apareceu no finalzinho do primeiro tempo, num chutão de Juliano. A defesa do CSA não prestou atenção, Jeferson saiu no desespero e, com um toque de caratê (veja acima), o camisa 9 decidiu o clássico deste domingo, no Rei Pelé. O CRB venceu por 1 a 0 o velho rival e abriu vantagem nas finais. Joga pelo empate no próximo domingo, quando o Alagoano terá enfim o seu desfecho.

Neto tem história no clássico. No ano passado, marcou duas vezes contra o CSA e foi decisivo para o bicampeonato do CRB. Agora, o Azulão perdeu o primeiro jogo e precisa vencer por dois gols para tirar a diferença no tempo normal. Tem o mando de campo e vai contar com sua torcida no Trapichão. Se devolver a derrota por um gol de diferença, haverá prorrogação. Se for empate no tempo extra, o título alagoano vai ser definido nos pênaltis.

Gol no fim do primeiro tempo

O primeiro tempo teve poucas chances de gol. Foi amarrado. No início, aos seis minutos, Celsinho bateu falta pela direita, Juliano saiu mal e assustou a torcida do CRB. Ninguém aproveitou. Depois, o Galo atacou mais, principalmente pela esquerda, com Chico, mas exagerava nos cruzamentos.

O CSA guardou posição, e também subiu pouco. Vanger e Cleyton não se acharam em campo para fazer uma tabela. Aos 44 minutos, saiu o gol. Neto Baiano aproveitou bobeira da defesa, se antecipou a Jefferson e deu um toque com a ponta da chuteira para o gol.

Mais chances no segundo tempo

Oliveira Canindé mudou o ataque do CSA no segundo tempo. Colocou em campo Jeam e Jacó, mas a produção ofensiva não melhorou muito. Atacante do Azulão, Vanger deu uma entrada violentíssima em Neto, aos seis minutos, e o árbitro Wagner Nascimento Magalhães (Fifa/RJ) aliviou. Era lance para expulsão. Depois, o CSA teve uma ótima chance com Jacó, aos 11 minutos, mas tinha dificuldades para passar pela marcação regatiana.

O Galo se criava no ataque mais pela direita, com Chico, que foi deslocado depois da entrada de Maxwell. O CSA ainda chegou. De falta, quase empatou num chutaço de Daniel Costa, do meio da rua. Juliano caiu esquisito, mas defendeu. Aos 32 minutos, o CRB levou muito perigo. Maxwell cruzou rasteiro para Elias, na pequena área, mas Douglas entrou de carrinho e salvou o CSA. Se passasse.. Aos 39, Elias achou Chico livre, livre na área do CSA. O meia tinha espaço, mas preferiu bater de primeira e errou o alvo. Passou bem perto.

468 ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *