maio 15, 2017

Posted by in Noticias | 0 Comments

Pelo acesso, CRB também tira lições da campanha na Série B de 2016

Pelo acesso, CRB também tira lições da campanha na Série B de 2016

CRB campanha 2016No ano passado, Galo ficou entre as piores defesas e teve um dos melhores ataques. Treinador Léo Condé ainda trabalha no equilíbrio do time

campanha do CRB na Série B de 2016 serve de aprendizado. Na defesa, o time sofreu 57 gols e foi o quarto pior da competição. O ataque compensou, fez 54 gols e foi o segundo melhor. Para equilibrar o desempenho, o técnico Léo Condé chegou ao Galo com a missão de montar o time de trás para frente.

O CRB inverteu o rendimento na Copa do Nordeste e Alagoano: a defesa ganhou solidez, mas o ataque caiu de produção. Na reta final do estadual, o rendimento dos setores passou a ter um equilíbrio. A entrada do lateral Edson Ratinho aumentou a produção ofensiva. O desafio do treinador é continuar a evolução no Brasileiro.

A Série B mudou para o atual formato em 2006. Apenas duas vezes um time subiu para a Série A com menos de 50 gols marcados. O Avaí foi o único a conseguir o feito. No ano passado, o clube subiu com 43 gols e, em 2014, conquistou o acesso com 47. Em relação aos números de defesa, somente sete clubes foram para a Primeira Divisão com mais de 50 gols sofridos.

Números do CRB (Série B de 2016)

Nas 38 rodadas, o CRB fez gol em 31 jogos e a defesa foi vazada em 33. O Galo venceu nove jogos, em Maceió, perdeu oito e empatou outras duas vezes. No Rei Pelé, somou 29 pontos. O time obteve a mesma quantidade de pontos fora de casa: oito vitórias, cinco empates e seis derrotas.

468 ad

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *